707 Works

Cirurgia otorrinolaringológica pediátrica - Walking clinic pediátrica

Catarina Rato, Diogo Pereira, Sónia Cavalete, Sandra Pé D'arca, Ana Paula Silva, Sandra Cruz, Delfim Duarte & Dita Vilhena
Objetivos: Apresentar o projeto Walking Clinic Pediátrica. Discutir os resultados da avaliação do grau de satisfação sobre o serviço prestado. Métodos: Implementação do projeto Walking Clinic Pediátrica que consiste numa única deslocação do doente ao hospital, duas semanas antes da cirurgia, para realizar consultas de otorrinolaringologia, anestesiologia e enfermagem. Foi preenchido um inquérito de satisfação pelos pais. Resultados: Foram incluídas 100 crianças. Cerca de 95% dos pais referiram estar “muito satisfeito” com o projeto. Com...

O CICLO (IM)PERFEITO

Luísa Monteiro
.

Doença de Kikuchi-Fujimoto: Diagnóstico diferencial de tumefação cervical

José Ferreira Penêda, Sandra Alves, Rita Gama, Joana Ferreira, Nuno Barros Lima & Artur Condé
As tumefações cervicais adquiridas são uma patologia comum que motiva frequentemente a observação por Otorrinolaringologia. O seu diagnóstico diferencial é complexo e engloba patologia inflamatória, infeciosa e neoplásica. A doença de Kikuchi-Fujimoto é uma doença benigna e autolimitada, rara na população portuguesa. O diagnóstico é exclusivo e implica um alto índice de suspeição. Os autores descrevem o caso de uma doente do sexo feminino que recorreu ao serviço de urgência com uma tumefação cervical dolorosa,...

Colégio da Especialidade e seu Papel na Dinamização do Internato

Artur Condé
.

Queloide de gran tamaño en pabellón auricular

Aina Brunet Garcia, M. Virginia Barrios-Crispi, Maria José Ferrer-Ramírez, Elizabeth Lucena Rivero, Isabel Lozano Blanco & Marta Faubel-Serra
Introducción: Las cicatrices queloides son el resultado de una respuesta regenerativa anómala tras una afección de la piel. Material y métodos: Se presenta un caso de un queloide de gran tamaño localizado en el pabellón auricular así como el tratamiento realizado y evolución tras 3 años de seguimiento. Se realiza una revisión bibliográfica sobre esta patología, su forma de presentación, asociación con la colocación de piercings, tratamiento y evolución. Discusión: Los queloides suelen aparecer en...

Técnica de reparação de perfuração septal com retalhos bipediculados: A propósito de 3 casos

Sofia Decq Mota, Ivo Miguel Moura, Ana Guimarães, Cristina Adónis & Filipe Freire
Introdução: A perfuração do septo nasal resulta da interrupção bilateral do mucopericôndrio septal, com subsequente necrose e destruição da cartilagem subjacente. Pode ter várias causas mas mais frequentemente é iatrogénica (por septoplastia). Apesar de ser muitas vezes desconhecida do próprio paciente, causa sintomas importantes como obstrução nasal, crostas, epistaxis e assobio. A sua reparação cirúrgica, como alternativa ao botão septal, requer experiência e muita técnica, estando vários métodos descritos na literatura. No serviço de ORL...

Estamos no bom caminho!

Artur Condé
.

Caracteristicas imagiológicas de linfomas da cabeça e pescoço: Uma revisão dos últimos 5 anos

Joana Vaz De Castro, Rui Carvalho, Cristina Marques, Paulo Saraiva, Céu Trindade, Carla André & Luís Antunes
Objectivos: Descrição dos aspectos imagiológicos que possam contribuir para a suspeição e/ou diagnóstico de linfoma da cabeça e pescoço. Desenho de estudo: Revisão de casos Material e métodos : Revisão dos casos de linfomas diagnosticados no Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Garcia de Orta em cinco anos, de 2008 a 2012. Dos vinte e um casos encontrados, foram excluídos nove que não tinham imagiologia contemporânea da altura do diagnóstico disponível no picture archiving communication system...

Infecções retrofaríngeas e laterofaríngeas em crianças: A experiência de um hospital pediátrico durante a última década

Isabel Correia, José Colaço, Cecília Elias, Herédio Sousa & Luísa Monteiro
Introdução: Apresentando-se muitas vezes de forma insidiosa e mascarando-se por tratamentos efectuados previamente, as infecções retro e laterofaríngeas são um desafio diagnóstico. São pouco frequentes na era antibiótica moderna, mas têm capacidade para causarem complicações potencialmente fatais. Material e métodos: Estudo retrospectivo dos casos e análise de dados relativos à epidemiologia, etiologia, apresentação clínica, diagnóstico, tratamento e complicações, de crianças diagnosticadas com infecções retro e laterofaríngeas, no nosso hospital pediátrico, desde Janeiro 2001 a Janeiro...

Papiloma invertido nasossinusal – Casuística do serviço de ORL do Hospital de Braga

Daniel Miranda, Miguel Breda, Diana Silva, Nuno Marçal, Sérgio Vilarinho & Luís Dias
Objectivos: Avaliar a casuística hospitalar relativamente aos papilomas invertidos nasossinusais operados. Desenho do Estudo: restrospectivo. Materiais e Métodos: analisados os processos clínicos dos doentes com diagnóstico histológico de papiloma invertido entre Janeiro de 1990 e Janeiro de 2014, tendo sido recolhidos dados demográficos, clínicos, imagiológicos e cirúrgicos relevantes. Resultados: 24 casos operados, correspondendo a um total de 19 doentes. A taxa de recidiva nesta série foi de 26%, sendo o tempo de seguimento médio de...

A embolização arterial no tratamento da epistáxis grave: 4 casos clínicos

Clara Silva, Natércia Silvestre, Tiago Parreira, Ana Margarida Amorim & António Paiva
A epistáxis é uma das mais frequentes urgências otorrinolaringológicas. Nos casos refractários às medidas tradicionais (cauterização química ou eléctrica; tamponamento anterior e/ou posterior; antifibrinolíticos sistémicos) pode ser necessário o recurso à laqueação cirúrgica ou embolização arterial. Através do relato de quatro casos clínicos, o presente trabalho pretende analisar o papel da embolização arterial no tratamento da epistáxis grave, refractária às medidas terapêuticas iniciais. A embolização endovascular tem aplicação em várias situações clínicas em otorrinolaringologia apresentando...

Carcinoma Laríngeo/Hipofaringe localmente avançado: Protocolo de preservação de órgão!

Conceição Peixoto, Francisco Branquinho, Edite Portugal, Arnaldo Guimarães, Regina Silva, Sara Gonçalves & Leila Khouri
Objetivo: Compreender o papel dos protocolos de preservação de órgão no carcinoma localmente avançado de laringe/ hipofaringe e inferir alguns dos fatores preditivos. Desenho de estudo: Retrospetivo Material e Métodos: Foram selecionados todos os pacientes com carcinoma espinho-celular da laringe/hipofaringe tratados entre 2004 e 2009. Os pacientes iniciaram o tratamento com a quimioterapia de indução, seguida de radioterapia e quimioterapia concomitante ou subsequente. Os resultados foram analisados por avaliação clínica e imagiológica. Resultados: O estudo...

Corticoterapia nasal em crianças com rinite alérgica - Que efeito no eixo hipotálamo-hipófise-supra-renal e no crescimento?

Mónica Caixa, Sílvia Alves, Joana Castro, Sérgio Martins & Luís Antunes
Objectivo: Revisão da literatura referente à segurança da corticoterapia nasal no tratamento da rinite alérgica em crianças, enfatizando o risco de supressão do eixo hipotálamo-hipófise-supra-renal e de atraso de crescimento. Material e métodos: Pesquisa de artigos científicos publicados entre 2000 e 2010, excluindo-se os referentes à corticoterapia nasal no tratamento de qualquer outra patologia que não a rinite alérgica. Resultados: Os corticóides nasais de segunda geração (fluticasona e mometasona) associam-se a um menor risco de...

Ossiculoplastia autóloga na cirurgia do colesteatoma: Opção correcta nos dias de hoje?

João Pimentel, Antonio Galzerano, Martinha Chorão, Jorge Domingues & Madeira Da Silva
Introdução: Desde a primeira ossiculoplastia autóloga, em 1957 com Hall e Rytzner, que os remanescentes ossiculares se tornaram uma opção nas timpanoplastias com reconstrução da cadeia ossicular pela sua biocompatibilidade, disponibilidade e baixo custo. No entanto, o seu uso em doentes com otite media crónica colesteatomatosa decaiu pelo receio dos ossiculos conterem no seu interior colesteatoma residual. Os autores investigam se ossiculos removidos em cirurgia de colesteatoma apresentam alterações histopatológicas que possam levar à recidiva...

Mucopiocelo frontal gigante: Abordagem endoscópica Draf III

Rafaela Veloso-Teles, Ana Sousa, Sérgio Caselhos, Roberto Estevão, Vânia Henriques, Francisco Moreira Da Silva, Rita Moura & Fausto Fernandes
Os mucocelos são lesões quísticas dos seios perinasais de conteúdo mucóide, que podem resultar em erosão óssea com extensão extracraniana, intracraniana ou orbitária. Denominam-se mucopiocelos sempre que ocorre infecção do seu conteúdo. A abordagem cirúrgica dos mucocelos frontais constitui um desafio para o cirurgião ORL, havendo autores que defendem o uso de técnicas exclusivamente endoscópicas que vão desde a marsupialização da lesão até procedimentos do tipo Draf III, enquanto outros optam por combinar abordagens osteoplásticas....

Surdez congénita neurossensorial – Proposta para algoritmo de investigação

Rui Cerejeira, Natércia Silvestre, Clara Silva, Joana Ribeiro, Paulo Gonçalves & António Paiva
Introdução: A incidência da surdez neurossensorial (SNS) congénita moderada a profunda está estimada em 4 por 1000 nascimentos. Classicamente, classifica-se a etiologia da surdez congénita em hereditária ou adquirida, sendo que até 50% dos casos de surdez moderada a profunda podem ser de causa genética. Até à presente data não existe ainda um protocolo diagnóstico de consenso para o estudo das crianças com SNS. Objectivos: Este trabalho tem por objectivo apresentar uma proposta de algoritmo...

Papel da TC nas decisões terapêuticas nos carcinomas da laringe/hipofaringe

Andreia Ribeiro, Gustavo Lopes, Marta Pereira, Sara Cruz, Abílio Leonardo & Manuel Rodrigues E Rodrigues
Objectivos: A presença de adenopatias pode ser avaliada clinicamente e imagiologicamente. O objectivo é avaliar se a Tomografia Computorizada (TC) nos dá informação adicional que possa influenciar as decisões terapêuticas. Material e Métodos: Revisão retrospectiva dos processos de doentes submetidos a cirurgia laríngea com esvaziamento cervical por neoplasia maligna entre Maio de 2001 e Dezembro de 2010. Resultados: Dos 31 doentes N0 clínicos e imagiológicos, em 26 confirmou-se o estadiamento N0 pela anatomopatologia (83,9%) e...

Editorial

Ezequiel Barros
.

Pruebas diagnósticas en Patología Tiroidea

CM Chiesa Estomba, AS Araujo Da Costa, JM Meléndez Garcia, T. Rivera Schmitz & D. Alonso Párraga
Introducción: la patología tiroidea suele ser un elemento común en la práctica del cirujano cervico-facial, y del especialista en cirugía endócrina. Un 90% de los nódulos tiroideos suelen ser benignos, siendo fundamental para el diagnóstico el uso de la punción aspiración con aguja fina (PAAF). Intentamos determinar la fiabilidad de las pruebas diagnósticas (ecografía de cuello y punción aspiración con aguja fina - PAAF) utilizadas en el estudio de la patología benigna y maligna de...

Abcessos retrofaríngeos e parafaríngeos em crianças. Estudo retrospectivo de 5 anos, do Hospital Pediátrico de Coimbra

Diana Cunha Ribeiro, Felisberto Maricato, Carlos Ribeiro & António Diogo Paiva
Introdução: Os abcessos retrofaríngeos e parafaríngeos são infecções raras e potencialmente fatais, particularmente na criança. Material e métodos: Foi realizado um estudo retrospectivo dos doentes com o diagnóstico de abcesso retrofaríngeo e parafarínegeo, de Junho de 2007 a Junho de 2012, num hospital pediátrico terciário. Procedeu-se à revisão de processos clínicos, com análise dos seguintes dados: idade, sexo, sintomas iniciais, duração dos sintomas, exame objectivo, avaliação laboratorial e imagiológica, tratamento, duração do internamento e complicações....

Editorial

José Marques Dos Santos
.

Fenda laríngea - Um desafio de diagnóstico e tratamento

Ana Brett, Teresa Dionísio, Leonor Carvalho, Miguel Félix, Felisberto Maricato, Guri Sandhu & Farela Neves
A fenda laríngea é uma patologia rara, subdiagnosticada, de gravidade variável mas potencialmente fatal. Descreve-se o caso clínico de um lactente submetido no primeiro dia de vida a correção cirúrgica de atrésia do esófago de hiato longo com fístula traqueoesofágica. Iniciou alimentação enteral por boca aos 26 dias de vida, apresentando seis dias mais tarde, durante a alimentação, episódio de dessaturação e bradicardia extrema com necessidade de reanimação. Por episódios frequentes de respiração ruidosa, tipo...

Morbilidade pós-amigdalectomia em idade pediátrica: Comparação das técnicas de disseção a frio e com bipolar

Ines Faria Gambôa, Nuno Ribeiro Costa, Delfim Duarte & Nuno Oliveira
Objetivos: Este estudo pretende comparar a morbilidade pósamigdalectomia com dissecção a frio (DF) e dissecção bipolar (DB) em idade pediátrica. Métodos: Estudo prospetivo, que incluiu crianças com idades entre os 3 e os 10 anos, submetidos a amigdalectomia pelo mesmo cirurgião entre Fevereiro de 2015 e Junho de 2016. Os pacientes foram alternadamente selecionados para DF ou DB. Foram registadas e comparadas as seguintes variáveis nos 15 dias de pós-operatório: dor reportada, complicações, número de...

Tratamento endoscópico de glomangiopericitoma localmente invasivo pós-embolização. Caso clínico e revisão da literatura

Vitor Manuel Oliveira, Nelson Gilberto, Luis Marques, Gonçalo Neto Almeida, Deodato Rego Silva & Pedro Alberto Escada
Objectivos: Os hemangiopericitomas sinonasais (HPC-SN) são tumores raros, com origem em células mioepiteliais perivasculares modificadas, e são frequentemente designados de glomangiopericitomas (GPC). Estas lesões apresentam um comportamento local benigno, com metastização rara mas elevada recorrência local. Histologicamente são classificadas como lesões de baixo grau de malignidade. O tratamento primário destas lesões é a exérese completa da lesão com controlo de margens cirúrgicas livres de lesão no intraoperatório. Métodos: Caso clínico: mulher de 60 anos de...

Futuro

Fernando Vilhena De Mendonça
.

Registration Year

  • 2021
    42
  • 2020
    665

Resource Types

  • Text
    707