665 Works

Supraglotite aguda em idade adulta: análise de fatores associados a intervenção na via aérea

Pedro Valente, Nuno Medeiros, Cristina Aguiar, Rita Gama, Mário Giesteira De Almeida, Eugénia Castro & Artur Condé
Objetivos: Caracterizar a apresentação clínica e abordagem terapêutica dos adultos com supraglotite aguda (SA) e reconhecer fatores associados à necessidade de intervenção na via aérea (VA) e maior duração de internamento. Desenho do Estudo: Retrospetivo. Material e Métodos: Análise dos casos de SA, observados num Serviço de Urgência de Otorrinolaringologia, entre 2011-2017. Resultados: Incluíram-se 85 casos, com 83 doentes submetidos a terapêutica conservadora e dois casos com necessidade de intervenção na VA. A presença de...

Neuropatía auditiva en síndrome de capos pediátrico: Evolución favorable con implante coclear

Saturnino Santos Santos, Elena Pradillo Roldán, Anna Duat Rodríguez, Nieves González Llorente, Javier Cervera Escario & Margarita Bartolomé Benito
El síndrome de CAPOS (ataxia cerebelosa, arreflexia, pies cavos, atrofia óptica e hipoacusia neurosensorial) es una rara enfermedad neurológica que se asocia con la mutación c.2452G>A en el gen ATP1A3. Describimos los hallazgos fenotípicos y genotípicos de 3 miembros de una familia española afectada y la experiencia de tratamiento mediante implante coclear en el menor de ellos, un varón que debutó con hipoacusia neurosensorial con un patrón de neuropatía auditiva tras episodio de encefalitis a...

Quisto de Klestadt: Relato de caso clínico

Marta Alexandra Rodrigues Melo, João Rito, João Órfão, Marta Cardoso & Filipe Freire
Relata-se o caso de uma mulher de 68 anos, com história de tumefação nasolabial direita, com 5 anos de evolução e com intercorrências infeciosas associadas. Ao exame objetivo apresentava uma lesão com cerca de 2,5cm, regular, móvel, não aderente aos planos profundos, com procidência e obstrução do vestíbulo nasal, elevação da cartilagem alar nasal e do lábio superior homolaterais. A tomografia computadorizada caracterizou uma lesão de densidade de tecidos moles que causava moldagem óssea subjacente...

Mioepitelioma do Palato Duro – Caso Clínico

Joana Borges Da Costa, Diogo Abreu Pereira, Joana Santos, Delfim Duarte & Gustavo Lopes
Introdução: Os mioepiteliomas (ME) são tumores benignos raros que derivam de células de origem ectodérmica presentes nas glândulas salivares (GS) e outros órgãos secretores. Estes tumores surgem habitualmente nas GS major, sendo os ME das GS minor muito raros. Caso Clínico: Descreve-se um caso de um doente de 49 anos, enviado à consulta de Otorrinolaringologia por queixas progressivas de roncopatia com apneias com 4 meses de evolução. O exame objetivo revelou uma massa oval com...

Técnica de reparação de perfuração septal com retalhos bipediculados: A propósito de 3 casos

Sofia Decq Mota, Ivo Miguel Moura, Ana Guimarães, Cristina Adónis & Filipe Freire
Introdução: A perfuração do septo nasal resulta da interrupção bilateral do mucopericôndrio septal, com subsequente necrose e destruição da cartilagem subjacente. Pode ter várias causas mas mais frequentemente é iatrogénica (por septoplastia). Apesar de ser muitas vezes desconhecida do próprio paciente, causa sintomas importantes como obstrução nasal, crostas, epistaxis e assobio. A sua reparação cirúrgica, como alternativa ao botão septal, requer experiência e muita técnica, estando vários métodos descritos na literatura. No serviço de ORL...

Caracteristicas imagiológicas de linfomas da cabeça e pescoço: Uma revisão dos últimos 5 anos

Joana Vaz De Castro, Rui Carvalho, Cristina Marques, Paulo Saraiva, Céu Trindade, Carla André & Luís Antunes
Objectivos: Descrição dos aspectos imagiológicos que possam contribuir para a suspeição e/ou diagnóstico de linfoma da cabeça e pescoço. Desenho de estudo: Revisão de casos Material e métodos : Revisão dos casos de linfomas diagnosticados no Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Garcia de Orta em cinco anos, de 2008 a 2012. Dos vinte e um casos encontrados, foram excluídos nove que não tinham imagiologia contemporânea da altura do diagnóstico disponível no picture archiving communication system...

Estamos no bom caminho!

Artur Condé
.

Gânglios cervicais calcificados: Em que patologias pensar? Que exames pedir? Sugestão de linha de pensamento e acção

Mafalda Silva Barroso, Hugo Estibeiro, Joana Santos & Miguel Magalhães
Caso clínico de Homem, 62 anos, que recorre à consulta de Otorrinolaringologia por quadro de massa cervical lateral indolor, de crescimento lento, desde há 4 anos. O doente já tinha feito exames imagiológicos que mostravam apenas 4 adenopatias unilaterais, calcificadas, sem qualquer sugestão de potencial tumor primário. À observação, para além das adenopatias duras, não aderentes, não se encontrou qualquer alteração. Perante a ausência de tumor primário e presença de adenopatias calcificadas, pensou-se nas possíveis...

Queloide de gran tamaño en pabellón auricular

Aina Brunet Garcia, M. Virginia Barrios-Crispi, Maria José Ferrer-Ramírez, Elizabeth Lucena Rivero, Isabel Lozano Blanco & Marta Faubel-Serra
Introducción: Las cicatrices queloides son el resultado de una respuesta regenerativa anómala tras una afección de la piel. Material y métodos: Se presenta un caso de un queloide de gran tamaño localizado en el pabellón auricular así como el tratamiento realizado y evolución tras 3 años de seguimiento. Se realiza una revisión bibliográfica sobre esta patología, su forma de presentación, asociación con la colocación de piercings, tratamiento y evolución. Discusión: Los queloides suelen aparecer en...

Morbilidade pós-amigdalectomia em idade pediátrica: Comparação das técnicas de disseção a frio e com bipolar

Ines Faria Gambôa, Nuno Ribeiro Costa, Delfim Duarte & Nuno Oliveira
Objetivos: Este estudo pretende comparar a morbilidade pósamigdalectomia com dissecção a frio (DF) e dissecção bipolar (DB) em idade pediátrica. Métodos: Estudo prospetivo, que incluiu crianças com idades entre os 3 e os 10 anos, submetidos a amigdalectomia pelo mesmo cirurgião entre Fevereiro de 2015 e Junho de 2016. Os pacientes foram alternadamente selecionados para DF ou DB. Foram registadas e comparadas as seguintes variáveis nos 15 dias de pós-operatório: dor reportada, complicações, número de...

Cirurgia estapédica primária e de revisão: Estudo comparativo dos resultados e análise de preditores para cirurgia de revisão

Cátia Azevedo, Daniel Miranda, Maria Armanda Duarte, Fernando Milhazes Mar, Sérgio Vilarinho & Luís Dias
Objetivos: Compara os resultados audiométricos e complicações cirúrgicas entre a cirurgia estapédica primária (CEP) e de revisão (CER) e estabelecer possíveis fatores preditivos de necessidade de revisão. Desenho do Estudo: Estudo transversal, descritivo e analítico, com recolha retrospetiva de dados. Métodos: Os pacientes foram selecionados do total das cirurgias estapédicas realizadas nos últimos 12 anos e distribuídos em dois grupos: um grupo constituído por 178 ouvidos submetidos unicamente a CEP (grupo A) e 22 ouvidos...

Compensar, no futuro, o que agora estamos a perder

Jorge Dentinho, João Neves & Sónia Martins
.

Analíse morfométrica das estruturas anatómicas adjacentes à fossa lacrimal em tomografia computorizada: Estudo de 100 doentes

Joana Candeias Deus, Miguel Pereira, Luis Dores, Rita Sousa, Marta Canas Marques & Marco Alveirinho Simão
Objectivos: Descrição da morfometria das estruturas anatómicas adjacentes à fossa lacrimal e discussão da sua aplicabilidade cirúrgica. Desenho do estudo: Transversal e retrospectivo. Métodos: Tomografia Computorizada dos Seios Perinasais em 100 doentes. Resultados: O limite anterior da cabeça do corneto médio foi anterior, adjacente e posterior em 45.5%, 10% e 44.5% dos casos, respectivamente, em relação à fossa lacrimal. A espessura do ramo ascendente da maxila, na região da osteotomia, foi de 5.2 mm. A...

Tratamento endoscópico de glomangiopericitoma localmente invasivo pós-embolização. Caso clínico e revisão da literatura

Vitor Manuel Oliveira, Nelson Gilberto, Luis Marques, Gonçalo Neto Almeida, Deodato Rego Silva & Pedro Alberto Escada
Objectivos: Os hemangiopericitomas sinonasais (HPC-SN) são tumores raros, com origem em células mioepiteliais perivasculares modificadas, e são frequentemente designados de glomangiopericitomas (GPC). Estas lesões apresentam um comportamento local benigno, com metastização rara mas elevada recorrência local. Histologicamente são classificadas como lesões de baixo grau de malignidade. O tratamento primário destas lesões é a exérese completa da lesão com controlo de margens cirúrgicas livres de lesão no intraoperatório. Métodos: Caso clínico: mulher de 60 anos de...

O CICLO (IM)PERFEITO

Luísa Monteiro
.

Futuro

Fernando Vilhena De Mendonça
.

Corticoterapia sistémica em Otorrinolaringologia

Sónia P. Martins, Maria Inês Saldanha, Margarida Santos & Ricardo P. Vaz
Objetivos: Recapitular as propriedades farmacológicas dos corticosteroides (CCT) e abordar as principais aplicações da corticoterapia sistémica em Otorrinolaringologia. Desenho do estudo: Revisão da literatura. Material e métodos: Pesquisa de artigos na base de dados Pubmed, acerca de corticoterapia sistémica. Os estudos com relevância para a prática clínica em Otorrinolaringologia foram selecionados e a sua análise foi concluída em abril/2020. Resultados e conclusões: A ação abrangente dos CCT deve-se à sua atividade intracelular e está associada...

Doença microvascular cerebral na surdez súbita neurossensorial idiopática: Uma pista etiológica?

Rita Gama, Leandro Ribeiro, André Araújo, Pedro Valente, Manuel Sousa, Fernanda Castro & Artur Condé
Objetivos: Avaliar as ressonâncias magnéticas (RMN) cerebrais de doentes diagnosticados com surdez súbita neurossensorial idiopática (SSNI), de modo a verificar se a presença de determinadas alterações imagiológicas é mais prevalente nestes doentes, assim como detetar eventuais correlações entre estas alterações e fatores de risco cardiovascular ou níveis de resposta ao tratamento. Desenho do estudo: Observacional caso-controlo retrospetivo. Materiais e métodos: Foram analisadas as RMN de 40 doentes diagnosticados com SSNI nos últimos 6 anos, assim...

Timpanotomia exploradora: Indicações e achados intraoperatórios

Tomás Carvalho, Tiago Eça, João Levy, Victor Gouveia & Leonel Luis
Objetivos: Rever as principais indicações e achados intraoperatórios em doentes submetidos a timpanotomia exploradora. Desenho do estudo: Estudo observacional, retrospetivo, longitudinal Material e métodos: Consulta do processo clínico de todos os doentes submetidos a timpanotomia exploradora, na nossa instituição, entre 2015 e 2019. Resultados: 45 doentes foram submetidos a timpanotomia exploradora unilateral. Destes, 19 foram excluídos do estudo por alterações à otoscopia. A idade média foi de 38,26 anos (intervalo 5-77 anos). A principal indicação...

Cirurgia otorrinolaringológica pediátrica - Walking clinic pediátrica

Catarina Rato, Diogo Pereira, Sónia Cavalete, Sandra Pé D'arca, Ana Paula Silva, Sandra Cruz, Delfim Duarte & Dita Vilhena
Objetivos: Apresentar o projeto Walking Clinic Pediátrica. Discutir os resultados da avaliação do grau de satisfação sobre o serviço prestado. Métodos: Implementação do projeto Walking Clinic Pediátrica que consiste numa única deslocação do doente ao hospital, duas semanas antes da cirurgia, para realizar consultas de otorrinolaringologia, anestesiologia e enfermagem. Foi preenchido um inquérito de satisfação pelos pais. Resultados: Foram incluídas 100 crianças. Cerca de 95% dos pais referiram estar “muito satisfeito” com o projeto. Com...

Colégio da Especialidade e seu Papel na Dinamização do Internato

Artur Condé
.

Protocolo e plataforma online do Rastreio Auditivo Neonatal Universal do Centro Hospitalar Baixo Vouga, EPE

Ana Cristina Lopes, Andreia Neves, Maria Adelaide Bicho, João Vilar & Maria Luísa Azevedo
Introdução: O Rastreio Auditivo Neonatal Universal (RANU) assume particular importância na detecção e intervenção precoce da perda auditiva. Neste âmbito, pretende-se explanar as vantagens obtidas com o protocolo e com a plataforma do Centro Hospitalar Baixo Vouga (CHBV), que objectivam a melhoria da funcionalidade e qualidade do RANU. Desenho do estudo: Estudo retrospectivo. Material e Métodos: Recém-nascidos (RN) avaliados no CHBV no âmbito do programa do rastreio auditivo neonatal no período de Janeiro a Dezembro...

Timpanoplastias Tipo I em Idade Pediátrica: Os Nossos Resultados

Ana Nóbrega Pinto, Teresa Soares, Miguel Bebiano Coutinho & Cecília Almeida Sousa
Objectivos: Avaliar os resultados da timpanoplastia tipo I em idade pediátrica e analisar alguns factores referidos como potenciais determinantes no seu sucesso. Desenho do Estudo: Estudo observacional, analítico e retrospectivo Material e Métodos: Análise de 22 processos clínicos referentes a crianças (<18 anos) submetidas a timpanoplastia tipo I primária no Centro Hospitalar do Porto, entre 01/01/2013 e 31/01/2014. Recolha e análise de variáveis individuais bem como determinação da taxa de sucesso anatómico e funcional correspondentes....

Reconstrução Parcial do Pavilhão Auricular - Nova Técnica num Único Tempo

Paula Campelo, Diogo Oliveira Carmo, Margarida Branco, Catarina Tinoco, Cristina Caroça & João Paço
A reconstrução de defeitos parciais do pavilhão auricular continua a ser um desafio em Otorrinolaringologia e Cirurgia Plástica Facial. As várias técnicas descritas comprovam a dificuldade inerente à reconstrução de uma estrutura com uma arquitetura tão própria e delicada. Neste trabalho os autores propõem uma nova técnica, realizada num único tempo, num jovem de 23 anos, vítima de agressão por mordedura humana, que resultou na avulsão total do terço superior do pavilhão auricular direito, sem...

E de Repente Tudo Mudou

Artur Condé
.

Registration Year

  • 2020
    665

Resource Types

  • Text
    665