58 Works

Deiscência do canal semicircular superior – Imitador Otológico

André Carção, Joana Borges Costa, Diogo Abreu Pereira, Delfim Duarte, Marta Neves & Paula Azevedo
Objetivos: identificar características clínicas comuns em doentes com deiscência do canal semicircular superior (DCSS) no sentido de aumentar a suspeita diagnóstica desta entidade clínica. Material e Métodos: realizou-se uma análise retrospetiva entre 2016 e 2019 e analisaram-se 5 casos, correspondendo a 8 ouvidos com DCSS, analisando a sintomatologia acompanhante. O diagnóstico de deiscência foi estabelecido através da tomografia computorizada do osso temporal. Resultados: a hipoacusia foi o motivo de referenciação comum a todos os doentes....

SNOT-22 na avaliação dos resultados a curto prazo da septoplastia + turbinoplastia: Estudo prospectivo

Nuno Medeiros, José Penêda, Nuno Lima, João Larangeiro & Artur Condé
Objetivo: Analisar os resultados a curto-prazo da septoplastia associada a turbinoplastia inferior utilizando o questionário SNOT-22. Material e Métodos: Estudo prospectivo que incluiu 50 pacientes que responderam ao questionário SNOT-22 pré-operatoriamente e pós-operatoriamente (6 meses). Os pacientes classificaram ainda o seu estado de saúde geral pós-cirúrgico em relação ao pré-cirúrgico numa escala de 1-5 (1 – muito melhor; 5- muito pior). Variáveis demográficas e clínicas de relevo foram obtidas. Resultados: 50 pacientes incluídos com score...

Supraglotite em idade adulta - Fatores de risco para complicações e hospitalização prolongada

Pedro Alexandre, Sónia Pires Martins, Carla Pinto Moura & Margarida Santos
Objetivos: Caracterizar a supraglotite na população adulta, identificando fatores de risco para complicações e hospitalização prolongada. Material e Métodos: Estudo de coorte retrospetivo que incluiu doentes adultos, internados com o diagnóstico de supraglotite/epiglotite aguda, entre 2013 e 2019. Resultados: Foram identificados 70 doentes com este diagnóstico, 3 dos quais apresentando abcesso da epiglote. Houve necessidade de realizar procedimento invasivo em 2 doentes por obstrução da via aérea. A presença de exsudado purulento esteve associada à...

Cetorolac e hemorragia pós-amigdalectomia na população pediátrica

Ana Isabel C. Gonçalves, Joana Borges Costa, Delfim Duarte & Ditza De Vilhena
Objetivos: Avaliar o risco de hemorragia pós-amigdalectomia associada ao uso de cetorolac em crianças submetidas a amigdalectomia. Material e Métodos: Estudo retrospetivo das crianças submetidas a amigdalectomia entre janeiro de 2015 e dezembro de 2019. Foram recolhidos dados relativos a idade, sexo, indicação cirúrgica, cirurgia realizada, técnica cirúrgica, experiência do cirurgião, método de hemostase, ocorrência de hemorragia pós-operatória e sua caracterização, tratamento instituído e a administração ou não de cetorolac no pós-operatório imediato. Resultados: Incluídas...

Dacriocistorrinostomia endoscópica em idade pediátrica

Beatriz Lança, Mafalda Correia De Oliveira, Tomás Carvalho, Paulo Rocha Pereira, Vítor Oliveira & Leonel Luís
A obstrução do canal lacrimonasal afecta cerca de 20% dos recém-nascidos. A maioria dos casos tem resolução espontânea no primeiro ano de vida. A dacriocistorrinostomia endoscópica está indicada quando há recidiva dos sintomas após tratamento conservador. Este estudo retrospectivo descritivo de Janeiro de 2015 a Dezembro de 2019 inclui 10 doentes submetidos a dacriocistorrinostomia endoscópica. A epífora foi o sintoma mais frequente (70%, n=7). Foram colocados stents na via lacrimal em 60% (n=6) dos doentes,...

O papel da PET/CT na avaliação pós QT/RT concomitante de doentes com carcinoma espinhocelular da cabeça e pescoço locorregionalmente avançados

Miguel Carvalho, Ana Rita Nobre & Francisco Branquinho
Objetivos: Definir a utilidade da PET/CT na avaliação da resposta ao tratamento (QRT) de doentes com CECCP locoregionalmente avançados e avaliar o seu valor prognóstico. Desenho do Estudo: Estudo retrospetivo. Material e Métodos: Análise dos registos clínicos de doentes portadores de CECCP diagnosticados entre janeiro/2016 e junho/2018 no IPO de Coimbra, tratados com QT/RT concomitante, que realizaram PET/CT pós tratamento. Os resultados foram comparados com exames clínicos, imagiológicos e eventualmente histopatológicos realizados nos 12 meses...

Cordectomias vocais: Resultados e fatores preditores de recidiva e sobrevida

Joana Marques, Sónia Martins, Manuel Leal & Margarida Santos
Objetivos: Avaliação de uma população submetida a cordectomia vocal com Laser CO2. Desenho de estudo: Coorte retrospetivo. Material e Métodos: Análise dos doentes com carcinoma epidermóide glótico pouco avançado, submetidos a cordectomia vocal durante 7 anos. Resultados: Foram incluídos 48 doentes. A taxa de recidiva foi de 27.1%. Em 20.8% dos doentes foi diagnosticado um segundo tumor primário. As margens positivas foram o único fator prognóstico de recidiva estatisticamente significativo. A presença de um segundo...

Polipose nasal: Desafios e horizontes - Estudo populacional

Liliana Carvalho, João Órfão, Joselina Antunes, Leonel Barbosa & Filipe Freire
A rinossinusite crónica com polipose nasal é uma patologia comum em otorrinolaringologia, e as opções terapêuticas são médicas e cirúrgicas. Esta patologia está muitas vezes associada a recidivas que conduzem a uma morbilidade significativa. A avaliação retrospetiva da população afetada permite rever as características destes doentes e do curso da sua doença e identificar potenciais alternativas terapêuticas. Neste estudo populacional avaliaram-se 93 doentes com diagnóstico de rinossinusite crónica com polipose nasal, as suas características e...

Sutura de pilares amigdalinos: benefício adicional à adenoamigdalectomia em crianças com SAOS? Um estudo prospetivo

Ana Isabel C. Gonçalves, André Carção, Delfim Duarte & Ditza De Vilhena
Objetivos: Avaliar o impacto, a curto e médio prazo, da sutura de pilares amigdalinos nos resultados pós-operatórios das crianças com patologia obstrutiva do sono submetidas a adenoamigdalectomia total bilateral. Material e Métodos: Estudo prospetivo das crianças submetidas a adenoamigdalectomia entre janeiro e julho de 2019 por hipertrofia adenoamigdalina associada a sintomas compatíveis com síndrome de apneia obstrutiva do sono (SAOS). As crianças foram, alternadamente, incluídas no grupo intervenção (sutura de pilares amigdalinos) ou no grupo...

Complicações pós-laringectomia total - Fatores de risco e abordagem do doente no peri-operatório

Sónia Martins, Helena Silveira, Mafalda Sousa, Margarida Santos & Ricardo P. Vaz
Objetivos: Investigar características do doente submetido a laringectomia total (LT) com potencial impacto no aparecimento de complicações pós-operatórias. Delinear estratégias de vigilância peri-operatórias de forma a prevenir complicações. Material e métodos: Estudo retrospetivo que incluiu 57 doentes operados por carcinoma epidermóide laríngeo/ hipofaríngeo entre 2007 e 2019. Os parâmetros avaliados incluíram o estado nutricional de doentes laringectomizados, fatores cirúrgicos e características da neoplasia. Resultados: A frequência de complicações no pós-operatório foi de 43,8% - fístula...

Abordaje endoscópico nasal de meningocele de rinofaringe en recién nacida prematura.

Ana Moreno Valor, Mikel García Martín, Ignacio Toribio Cuesta & Carlos Montero García
El meningocele congénito transesfenoidal es una condición rara y poco estudiada. Presentamos el caso de una paciente prematura y de bajo peso que desde el nacimiento presenta clínica respiratoria y mala tolerancia oral. Durante su estudio, en una prueba de imagen se identifica un meningocele transesfenoidal que ocupa rinofaringe; Ante este hallazgo y la mala evolución clínica,decidimos intervenir quirúrgicamente a la paciente. Pese a que en la bibliografía revisada no se reportan casos tratados quirúrgicamente...

Otomastoidite por Histiocitose X: A propósito de um caso clínico

Luzbel Von-Haff, João Figueira, Anabela Palma, Miguel Rito, Lígia Ferreira, Cristóvão Ribeiro, Pedro Montalvão & João Roque
A Histiocitose de células de Langerhans (HCL) ou Histiocitose X refere-se a um grupo de doenças que são caracterizadas pela proliferação clonal de histiócitos com características semelhantes as células de Langerhans, que afetam diferentes órgãos do corpo humano, incluindo o osso temporal. O presente trabalho descreve o caso clínico de um doente de 42 anos, internado para cirurgia por otomastoidite crónica agudizada à direita. A Tomografia Axial Computorizada (TAC) revelou lesões osteolíticas petromastoideias, deiscência do...

Novas entidades nasossinusais: atualização clínica e revisão crítica

Catarina Rato, André Carção, Marta Neves, Delfim Duarte & Gustavo Lopes
Introdução: A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou recentemente a 4ª edição da Classificação dos Tumores da Cabeça e Pescoço com várias atualizações na categorização dos tumores nasossinusais. Objetivos: Realizar uma revisão crítica das entidades nasossinusais emergentes e das novidades da classificação. Sumariar as principais implicações na prática clínica. Material e Métodos: Revisão da literatura da base de dados PubMed sobre novos tumores nasossinusais até maio de 2020. Resultados: Esta revisão descreve a apresentação, imagiologia,...

Pharyngolaryngeal reflux disease - Can symptoms predict endoscopic findings?

Isabel Costa, Mariana Sousa, Dalila Costa, António Lima, Berta Rodrigues & Luís Dias
Aim: to correlate the severity of symptoms with pharyngolaryngeal endoscopic findings in individuals diagnosed with pharyngolaryngeal reflux disease (PLRD). Design of the study: unicentric, observational and prospective study. Material and Methods: 109 adults attended the ENT and Gastroenterology consultation at Hospital de Braga between April and October 2019 with suspected symptoms of PLRD. Through the application of two questionnaires - the Reflux Symptom Index (RSI) and the Reflux Finding Score (RFS) – a final sample...

Sinonasal Solitary Fibrous Tumor: a rare entity

Pedro Salvador, Catarina Lombo, Ricardo Costa, Margarida Martins, Francisco Moreira Da Silva & Rui Fonseca
Solitary Fibrous Tumors (SFT) are spindle-cell mesenchymal neoplasms mostly described in pleura. Sinonasal SFT are rare, with less than 100 cases reported in literature. We present a case of a 70-year-old female patient with a posterior ethmoidal solitary fibrous tumor occupying the posterior nasal cavity. The patient presented with a 8-month history of unilateral nasal obstruction and epistaxis. Anterior rhinoscopy evidenced a smooth and friable mass, partially obliterating the left choana. CT and MRI revealed...

Paraganglioma tiroideo y adenocarcinoma de uraco sincrónicos, un diagnóstico inusual.

Ignacio Toribio Ruano, Mikel García Martín & Pablo De Jesús Torrico Román
Los paragangliomas (PG) son tumores infrecuentes en cabeza y cuello, pero su localización tiroidea se trata de un hecho aún más excepcional. Del mismo modo, los adenocarcinomas de uraco son neoplasias inusuales y poco investigadas. Presentamos un paciente en el que durante el estudio de extensión por un adenocarcinoma de uraco se halló accidentalmente un nódulo en el lóbulo tiroideo izquierdo. Para su estudio, se realizaron dos punciones-aspiraciones con aguja fina (PAAF) que no fueron...

Otoscopia no diagnóstico de otite média com efusão: Análise de concordância entre otorrinolaringologistas

Cátia Azevedo, João Firmino Machado, Ana Sousa Menezes, Ana Isabel Costa, Antonio Fontes Lima, Sérgio Vilarinho & Luís Dias
Objetivos: Estudar a otoscopia em termos de concordância inter-observador e intra-observador, exatidão, sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo no diagnóstico de otite média com efusão (OME) em idade pediátrica. Desenho de Estudo: Estudo transversal e análise de concordância. Material e Métodos: Foram apresentadas imagens de otoscopia de pacientes em idade pediátrica a médicos de Otorrinolaringologia, tendo-lhes sido questionado se a imagem corresponderia a um caso de OME. Repetiu-se o teste com as mesmas imagens...

Perfil genético da surdez: Reabilitação auditiva e fatores preditivos de prognóstico

Susana Pereira, Sofia Nunes, Marta Mariano, Herédio Sousa, Tânia Lavra, Teresa Kay & Ezequiel Barros
Objetivos: Caracterizar a população com surdez de etiologia genética, a relação genótipo-fenótipo e fatores prognósticos na decisão de tratamento de reabilitação. Material e Métodos: Análise retrospetiva da população pediátrica referenciada da consulta de Reabilitação Auditiva à consulta de Genética Médica entre janeiro-2012 e dezembro-2017. Resultados: Foram encaminhadas 128 crianças e o estudo genético foi positivo em 47%. Os resultados foram sugestivos de haver correlação genótipo-fenótipo nas mutações do gene GJB2 (p=0,30), tendo este grupo etiológico...

Rastreio auditivo neonatal universal: Resultados de 2019 no Centro Hospitalar Universitário do Porto

Maria Jorge Casanova, Joana Raquel Costa, Liliana Sampaio, Miguel Bebiano Coutinho, António Magalhães & Cecília Almeida E Sousa
Objetivos: Estudar a efetividade do RANU num hospital terciário, analisar a população de recém-nascidos quanto aos fatores de risco para surdez e alterações no RANU. Desenho do estudo: Estudo observacional retrospetivo de todas as crianças nascidas no CMIN em 2019. Material e métodos: Informação clínica e registos dos exames de audição realizados no âmbito do programa de RANU implementado no CHUP. Foram analisados os dados demográficos, os resultados do RANU, e os fatores de risco...

Editorial

Jorge Spratley
.

Revisão de casos de sinusotomia frontal Draf 3 realizados num hospital terciário nos últimos 3 anos

César Silva, Vítor Oliveira, Tiago Eça, Tomás Carvalho, Aliya Nurdin, Mariana Calha & Leonel Luís
Objectivos: Avaliar a eficácia e segurança da sinusotomia frontal- Draf 3, validando a sua indicação em casos seleccionados de patologia do seio frontal. Métodos: Estudo retrospectivo descritivo de doentes submetidos a Draf 3 de Setembro de 2017 a Dezembro 2019. Resultados: Identificaram-se onze doentes submetidos a Draf 3: 5 por patologia tumoral (46%), 4 por mucocelo (36%) e 2 por rinossinusite crónica (18%). Em 46% (n=6) tratou-se de uma revisão cirúrgica. O follow-up médio foi...

Staphylococcus aureus meticilina resistente (MRSA) no exsudado nasal: Poderá ser limitação profissional?

Cláudia Santos, Tomás Nunes, Mariana Branco, Carla André & Luís Antunes
Objetivos: Proposta de protocolo de atuação em profissionais portadores de MRSA nasal assintomáticos referenciados a consulta de Otorrinolaringologia. Desenho de estudo: Revisão da literatura e de normas de atuação clínica e de boas práticas. Materiais e Métodos: Pesquisa na PubMed com as palavras-chave: “nasal carriage MRSA”, “MRSA health care workers”, “community MRSA”, “MRSA control strategies”. Resultados: O rastreio de colonização por MRSA e aplicação de medidas de descolonização em doentes de unidades de saúde tem...

Impacto da pandemia covid-19 na prestação de cuidados e na utilização da telemedicina em otorrinolaringologia: A realidade portuguesa

Ana Isabel C. Gonçalves, André Carção, Delfim Duarte & Ditza Vilhena
Introdução: A pandemia de doença coronavírus 2019 (COVID-19) provocou reestruturações profundas nos sistemas de cuidados de saúde em todo o mundo. As instituições de saúde concentraram os seus recursos na abordagem da COVID-19 e houve restrição de atividades em outras áreas. Por outro lado, foi estimulado o recurso à telemedicina, que consiste na prestação de serviços clínicos e educacionais remotamente, mas mantendo a interação em tempo real, através do recurso a meios audiovisuais. A especialidade...

A Média de 2 e 4 kHz prediz segurança o limiar de 3 kHz?

Jorge Canha Dentinho, Ricardo São Pedro, Sofia Polainas, Sílvia Fidalgo Alves, Rosário Mendes & Luís Antunes
Objetivos: Este estudo pretende avaliar a correspondência entre a média dos limiares de 2 e 4 kHz (M2-4kHz) e o limiar aos 3 kHz. Desenho de estudo: observacional, retrospetivo. Material e Métodos: Duzentos indivíduos realizaram audiometria tonal simples na qual foram determinados, por rotina, os limiares de 2, 3 e 4 kHz. Realizou-se a correlação entre o limiar de 3 kHz e a M2-4kHz, gráficos de Bland-Altman e de dispersão e tabelas de dupla entrada...

Fibrose quística: Relação entre rinossinusite crónica e doença pulmonar

David Rodrigues Dias, Ana Nóbrega Pinto, Pedro Santos, Sandra Sousa Castro, Miguel Bebiano Coutinho & Cecília Almeida E Sousa
Objetivos: Avaliar a relação entre a Rinossinusite Crónica (RSC) e a Doença Pulmonar (DP) nos doentes com Fibrose Quística (FQ). Material e Métodos: Estudo retrospetivo de doentes com FQ observados entre Janeiro de 2010 e Dezembro de 2019 na Consulta de ORL. Analisados parâmetros das provas de função respiratória, tomografia computorizada do tórax, necessidade de transplante pulmonar, colonização pulmonar e internamentos por agudização da doença respiratória e avaliada a sua associação com a presença e...

Registration Year

  • 2021
    58

Resource Types

  • Text
    58