Paralisia facial periférica: Caso clínico de schwannoma congénito do nervo facial

Sara Cruz, Nuno Trigueiros & Manuel Rodrigues E Rodrigues
A paralisia facial periférica pode resultar de várias causas, sendo idiopática em cerca de 75% dos casos e secundária em 25%1. Ocorre não só em adultos mas também em crianças, sendo 2 a 4 vezes menos frequente. O schwannoma do nervo facial é um exemplo de uma causa neoplásica, correspondendo a cerca de 5% das paralisias faciais, sendo necessário para o seu diagnóstico reunir um conjunto de dados clínicos, imagiológicos e patológicos, devido à falta...
This data repository is not currently reporting usage information. For information on how your repository can submit usage information, please see our documentation.