Paralisia facial: Apresentação de doença rara

Marlene Rodrigues, Nuno Marçal & Helena Silva
A paralisia facial periférica é uma entidade frequente, inclusive na faixa etária pediátrica. Na maioria dos casos a etiologia é desconhecida, pelo que a paralisia de Bell é o diagnóstico mais comum. Os colesteatomas são causas raras de paralisia facial periférica, e os colesteatomas congénitos representam uma percentagem muito reduzida no conjunto das diversas etiologias possíveis. Os colesteatomas, apesar de histologicamente benignos, apresentam características destrutivas e de lise óssea, podendo culminar em complicações graves quando...
This data repository is not currently reporting usage information. For information on how your repository can submit usage information, please see our documentation.