Literatura colonial portuguesa e a metáfora morta do mundo sem tradução. O caso de Zambeziana, de Emílio de San Bruno

Nazir Ahmed Can
A partir do romance Zambeziana – Cenas da vida colonial (1999 [1927]), de Emílio de San Bruno, veremos como o contato com “a África,” na literatura colonial portuguesa, se realiza menos pela tensa passagem de um mundo a outro do que pela condenação das figuras locais a um atraso irreversível. Situado como um prolongamento da fauna africana por meio de um processo de assimilação metafórica que aniquila sua humanidade, o “africano,” aqui, não adquire sequer...

Registration Year

  • 2022
    1

Resource Types

  • Journal Article
    1

Affiliations

  • Autonomous University of Barcelona
    1